sábado, 4 de agosto de 2012

A era dos bondes no Recife

03/06/2012 - Metrópole em Movimento

A rede de bondes no Recife chegou a ter 141 quilômetros. No momento em que o sistema de transporte da cidade e região metropolitana está sendo redesenhado pelos corredores exclusivos de ônibus é bom lembrar a importância que o modelo ferroviário teve e pode voltar a ter. O Recife já foi movido por bondes e tinha um sistema bastante eficiente com 141 quilômetros de rede. Já o metrô dispõe atualmente de 39,5 km de extensão. O mapa das linhas férreas dos bondes ligava a cidade de Norte a Sul e de Leste a Oeste. "O bonde funcionou 100% bem até concorrer com o automóvel", revelou o arquiteto e urbanista José Luiz da Mota Menezes. 

Segundo ele, o bonde tinha uma velocidade de 40km/h e era pontual. "Os bondes elétricos trafegavam sem parar até chegar ao terminal. Todo mundo sabia a hora de chegada e saída", lembrou Menezes. A velocidade é pelo menos 10km/h a mais do que se espera para os ônibus nos corredores exclusivos. 

Hoje com uma frota de quase 600 mil veículos só na capital e mais de 1 milhão na Região Metropolitana, os bondes talvez fossem atropelados. "O duelo entre o bonde e o automóvel derrubou os bondes", conta o urbanista. Um dos grandes questionamentos sobre a escolha do BRT como modelo de transporte em em relação ao modelo ferroviário por metrô ou VLT está na capacidade de transportar passageiros. Quanto maior a demanda, melhor para a opção ferroviária.

Com informações: Metrópole em Movimento

Nenhum comentário:

Postar um comentário