segunda-feira, 30 de julho de 2012

Suape receberá ligação Cajueiro Seco-Cabo de Santo Agostinho

30/07/2012 - Intelog

Suape receberá ligação Cajueiro Seco-Cabo de Santo AgostinhoO Complexo Industrial Portuário de Suape terá um plano de mobilidade. A ideia é minimizar os entraves de fluxo de veículos e de pessoas, tanto internamente quanto nas formas de acesso. "A ideia é ofertar uma alternativa. Nela, todo o sistema será alimentado via Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), com uma ligação a partir da Estação Cajueiro Seco até o Cabo de Santo Agostinho, de onde partirá uma conexão para Suape", explicou o Diretor de planejamento e urbanismo do Complexo, Jaime Alheiros.Segundo ele, está sendo planejada, também, sincronismo em transbordos. "Quando você sai de um trem para entrar no outro já é considerado transbordo. A ideia é ter os modais bem conectados, para que quando o passageiro descer de um trem, o outro já estará esperando. Isso está sendo bastante considerado no projeto para a construção", garantiu. O investimento não foi informado.A justificativa para o projeto é a demanda viária para Suape. "Fizemos um diagnóstico e a proposta é tornar mais racional o transporte de cargas e de trabalhadores. Verificamos por onde entra cada veículo, que tipo de transporte e fizemos um mapa, que inclui, ainda, o motivo para o qual o veículo foi atraído", disse o diretor. As informações foram passadas no encontro Suape Business Meeting.Segundo levantamento do fluxo, cerca de 65% do que passa pelas rodovias PE-60 e PE-28 tem Suape como destino. "Cerca de 42 mil pessoas entram no Complexo entre 6h e 8h, sendo ônibus 0,3%, carros de passeio são 9% e ônibus fretado pelas empresas marcam o percentual de 90,7%, principalmente entre 6h e 7h", detalhou.Ainda segundo o Alheiros, outro ponto burocrático é a que apenas quatro linhas de ônibus passam por dentro do complexo. "São pouco e só passam próximo de alguns empreendimentos. É preciso ampliar a matriz viária, principalmente em transporte público, para suportar o acesso a Suape", finalizou.(Fonte: Intelog )
O Complexo Industrial Portuário de Suape terá um plano de mobilidade. A ideia é minimizar os entraves de fluxo de veículos e de pessoas, tanto internamente quanto nas formas de acesso. "A ideia é ofertar uma alternativa. Nela, todo o sistema será alimentado via Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), com uma ligação a partir da Estação Cajueiro Seco até o Cabo de Santo Agostinho, de onde partirá uma conexão para Suape", explicou o Diretor de planejamento e urbanismo do Complexo, Jaime Alheiros.

Segundo ele, está sendo planejada, também, sincronismo em transbordos. "Quando você sai de um trem para entrar no outro já é considerado transbordo. A ideia é ter os modais bem conectados, para que quando o passageiro descer de um trem, o outro já estará esperando. Isso está sendo bastante considerado no projeto para a construção", garantiu. O investimento não foi informado.

A justificativa para o projeto é a demanda viária para Suape. "Fizemos um diagnóstico e a proposta é tornar mais racional o transporte de cargas e de trabalhadores. Verificamos por onde entra cada veículo, que tipo de transporte e fizemos um mapa, que inclui, ainda, o motivo para o qual o veículo foi atraído", disse o diretor. As informações foram passadas no encontro Suape Business Meeting.

Segundo levantamento do fluxo, cerca de 65% do que passa pelas rodovias PE-60 e PE-28 tem Suape como destino. "Cerca de 42 mil pessoas entram no Complexo entre 6h e 8h, sendo ônibus 0,3%, carros de passeio são 9% e ônibus fretado pelas empresas marcam o percentual de 90,7%, principalmente entre 6h e 7h", detalhou.

Ainda segundo o Alheiros, outro ponto burocrático é a que apenas quatro linhas de ônibus passam por dentro do complexo. "São pouco e só passam próximo de alguns empreendimentos. É preciso ampliar a matriz viária, principalmente em transporte público, para suportar o acesso a Suape", finalizou.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário